29/04/20 12:28 ●

Implantação do 5G no Brasil dá mais um passo

5G deve trazer serviços de internet muito mais rápidos

Implantação do 5G no Brasil dá mais um passo
Vivaldo J. Breternitz
Claudio A. Violato

A tecnologia 5G tem alto potencial para transformar a economia e a sociedade, inclusive acelerando a disseminação da Internet das Coisas, que permitirá a conexão entre todos os tipos de dispositivos e computadores, com chances de tornar muito mais eficientes processos industriais, do agronegócio, telemedicina, gestão de cidades, etc.

Dando prosseguimento ao processo de implantação de 5G no Brasil, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) abriu consulta pública acerca do edital de licitação das faixas de radiofrequência que permitirão a entrada em operação dessa tecnologia no Brasil.

Dada a relevância deste tema para toda a sociedade, grupo de trabalho formado por professores e profissionais ligados ao Fórum Brasileiro de IoT e à Universidade Presbiteriana Mackenzie produziram documento com sugestões que visam aperfeiçoar o edital de licitação e o processo de implantação de 5G como um todo.

Dentre essas sugestões, estão a ampliação das oportunidades de prestação de serviços por empresas de pequeno porte, que têm tido sucesso em levar conectividade em banda larga fixa para áreas de menor interesse econômico, que não atraem grandes operadoras, o que beneficia regiões remotas.

O grupo de trabalho também recomendou o aproveitamento de experiências que tiveram sucesso em outros países, como Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos - dentre essas experiências, a disponibilização de frequências para implantação de redes privadas, que tem fomentado inovações e trazem ganhos de produtividade para os setores acima mencionados, entre outros.

As redes privadas são consideradas particularmente interessantes em cenários de aplicações especializadas, que usualmente não são compatíveis com os níveis de serviço ou os modelos econômicos característicos das redes públicas, operadas pelas grandes empresas de telecomunicações.

Para o público em geral, 5G deve trazer serviços de internet muito mais rápidos. Sua implantação em nosso país sofre atrasos em função de diversos fatores, o que pode contribuir para a queda de competitividade de nossas empresas.

Vivaldo José Breternitz é doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, professor de Planejamento Estratégico e Sistemas Integrados de Gestão da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Claudio A. Violato, graduado em Engenharia Elétrica pala Universidade de Brasília, é diretor do Fórum Brasileiro de IoT.

Informações
Assessoria de Imprensa Universidade Presbiteriana Mackenzie

imprensa_mackenzie@viveiros.com.br
(11) 2766-7280
Celular de plantão: (11) 9.8169-9912

Contatos dos assessores:

Receba por e-mail o contato dos assessores.

Enviar
Desejo receber informações de marketing.
  • mackenzie sp
  • www.mackenzie.br/

  • É uma instituição educacional privada, confessional e sem fins lucrativos. Desde sua fundação, a Instituição é agente de uma série de inovações pedagógicas e acompanha e influencia o cenário da educação no país. Um de seus principais objetivos é formar cidadãos com capacidade de discernimento, com critérios e condições para fazer a leitura do mundo em que vivem, a partir de valores e princípios eternos, e que sejam aptos a intervir na sociedade. 
    Ao longo de sua existência, implantou cursos com o objetivo de abranger novas áreas do conhecimento e acompanhar o progresso da sociedade com intensa participação comunitária. Tornou-se reconhecido pela tradição, pioneirismo e inovação na educação, o que permitiu alcançar o posto de uma das mais renomadas instituições de ensino, entre as que mais contribuem para o desenvolvimento científico e acadêmico do País. Como entidade confessional, promove o desenvolvimento de cidadãos que sejam solidários, responsáveis e busquem a Deus em seus caminhos.
    O Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) é a entidade mantenedora e responsável pela gestão administrativa da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), na capital de São Paulo, nas cidades de Barueri/Alphaville e Campinas, das Faculdades Presbiterianas Mackenzie em três cidades do País: Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ), bem como das unidades dos Colégios Presbiterianos Mackenzie de educação básica em São Paulo, Tamboré (campus Alphaville, em Barueri - SP), Brasília (DF) e Palmas (TO), bem como o Colégio Instituto Cristão de Castro - escola agrícola, no interior do Paraná. Também, sob a responsabilidade da IPM está o Hospital Universitário Evangélico Mackenize (HUEM), em Curitiba - PR, que oferece como campo de aprendizado toda a sua estrutura e referência nas diversas áreas da saúde aos alunos do curso de Medicina. O Mackenzie têm missão educadora, de cultura empreendedora e inovadora. 
    Em 2020, serão comemorados os 150 anos da instituição no Brasil. Ao longo deste período, a instituição manteve-se fiel aos valores confessionais vinculados à sua origem na Igreja Presbiteriana do Brasil.