29/04/20 12:33 ●

Argentina e as negociações do Mercosul: sinalização aos parceiros

Governo Fernández oferece maior proteção às empresas nacionais e à população na pandemia do Covid-19 e paralisa as negociações com o Mercosul

Crédito: Hamburg Süd / Aliança Pedro Alvares Cabral


A eleição de Alberto Fernández à presidência da Argentina, como sucessor de Maurício Macri, já havia sido um sinal de que o Mercosul poderia não ter mais o apoio argentino nas negociações dos Tratados de Livre Comércio (TLC), uma vez que estes e o livre mercado fazem parte da agenda liberal, com a qual Fernández não compactua por diferenças ideológicas.

Após a sua posse, Fernández manteve relações cordiais com os presidentes do Uruguai e do Paraguai, porém, com o Brasil, não fez questão de se aproximar ou manter a proximidade que Macri tinha com Temer e Bolsonaro. Este é outro sinal de que o apoio argentino às negociações com a União Europeia, com a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA, sigla em inglês), com Coreia do Sul, Canadá, Índia, Líbano e Cingapura, poderia ser reduzido ao longo do tempo.

Na última sexta-feira, outro sinal - com característica mais suave, mas com uma posição mais direta do que as anteriores -, foi dado pelo governo Fernández. Desta feita, com o argumento de que deveria oferecer maior proteção às empresas nacionais e à população de forma geral, diante da pandemia do Covid-19, solicitou a paralisação das negociações que o Mercosul vem mantendo com os blocos e países citados acima. Mesmo com a afirmação de que isso não deveria afetar o acordo com a União Europeia, fica evidente que há uma sinalização aos parceiros: sem o apoio - leia-se assinatura do governo argentino - qualquer acordo com blocos ou países, para ser efetivado, necessita ser aprovado por todos os membros do MERCOSUL.

Sinal mais claro do que esse só mesmo a comunicação do país sobre a sua intenção de retirada do bloco, conforme o artigo 21 do Tratado de Assunção.

Francisco Américo Cassano é Doutor em Ciências Sociais - concentração em Relações Internacionais. É Professor Ajunto e Pesquisador do tema Relações e Negócios Internacionais na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Informações
Assessoria de Imprensa Universidade Presbiteriana Mackenzie

imprensa_mackenzie@viveiros.com.br
(11) 2766-7280
Celular de plantão: (11) 9.8169-9912

Contatos dos assessores:

Receba por e-mail o contato dos assessores.

Enviar
Desejo receber informações de marketing.
  • mackenzie sp
  • www.mackenzie.br/

  • É uma instituição educacional privada, confessional e sem fins lucrativos. Desde sua fundação, a Instituição é agente de uma série de inovações pedagógicas e acompanha e influencia o cenário da educação no país. Um de seus principais objetivos é formar cidadãos com capacidade de discernimento, com critérios e condições para fazer a leitura do mundo em que vivem, a partir de valores e princípios eternos, e que sejam aptos a intervir na sociedade. 
    Ao longo de sua existência, implantou cursos com o objetivo de abranger novas áreas do conhecimento e acompanhar o progresso da sociedade com intensa participação comunitária. Tornou-se reconhecido pela tradição, pioneirismo e inovação na educação, o que permitiu alcançar o posto de uma das mais renomadas instituições de ensino, entre as que mais contribuem para o desenvolvimento científico e acadêmico do País. Como entidade confessional, promove o desenvolvimento de cidadãos que sejam solidários, responsáveis e busquem a Deus em seus caminhos.
    O Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) é a entidade mantenedora e responsável pela gestão administrativa da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), na capital de São Paulo, nas cidades de Barueri/Alphaville e Campinas, das Faculdades Presbiterianas Mackenzie em três cidades do País: Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ), bem como das unidades dos Colégios Presbiterianos Mackenzie de educação básica em São Paulo, Tamboré (campus Alphaville, em Barueri - SP), Brasília (DF) e Palmas (TO), bem como o Colégio Instituto Cristão de Castro - escola agrícola, no interior do Paraná. Também, sob a responsabilidade da IPM está o Hospital Universitário Evangélico Mackenize (HUEM), em Curitiba - PR, que oferece como campo de aprendizado toda a sua estrutura e referência nas diversas áreas da saúde aos alunos do curso de Medicina. O Mackenzie têm missão educadora, de cultura empreendedora e inovadora. 
    Em 2020, serão comemorados os 150 anos da instituição no Brasil. Ao longo deste período, a instituição manteve-se fiel aos valores confessionais vinculados à sua origem na Igreja Presbiteriana do Brasil.