28/02/20 16:35 ●

Conheça 5 falsos investimentos e como fugir dessas armadilhas

Quando o assunto é investir, é preciso ficar atento para não cair em armadilhas, principalmente aqueles que não tem conhecimento no assunto

Atualmente, muitas pessoas querem começar a investir, já que esse é o assunto do momento, mas ao mesmo tempo nem todos sabem como rentabilizar o dinheiro e acabam pedindo opiniões ou simplesmente apostam no "sempre ouvi falar". 


É importante ficar atento para não cair em armadilhas e investir em algo que pode lhe trazer grandes prejuízos, por isso apresento abaixo 5 investimentos falsos.

1: Veículo

O veículo continua sendo um grande sonho de muitos brasileiros, mas é um falso investimento, pois quando é adquirido já faz com que a pessoa comece a perder dinheiro, isso por conta da alta desvalorização, não apenas dos veículos usados, mas também os novos. O valor de compra é reduzido em aproximadamente 10% tão logo que esse veículo deixa a concessionária.

Além disso, os custos para se manter um automóvel são inúmeros: IPVA, seguro, estacionamento, combustível, manutenções, eventuais acidentes, enquanto a desvalorização citada acima só aumenta ano a ano.

2: Jogos de Azar

Os jogos de forma geral também são outros investimentos falsos. A Mega-sena, jogo do bicho, entre outros, faz com que as pessoas acreditem que ganharão milhões do dia para a noite, mas na verdade esses pequenos valores das apostas ao longo de anos podem ser bem consideráveis se somados.

Experimente fazer uma conta rápida de todo o dinheiro "investido" em jogos, tenho certeza de que será muito dinheiro e talvez até o valor da sua independência financeira.

3: Títulos de capitalização

Mais um investimento falso. Os títulos de capitalização são comprados nas agências bancárias onde a pessoa guarda um valor durante um determinado período e participa de sorteios. Caso sorteada, o que é muito difícil de acontecer, o título é rentabilizado, caso contrário, o rendimento é menor que o da poupança.

4: Caderneta de Poupança

Falando em poupança, esse é um tipo de investimento, inclusive o mais querido dos brasileiros. Uma pesquisa divulgada esta semana pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostrou que 65% das pessoas que guardam dinheiro optam pela caderneta de poupança.  

A poupança entra nesta lista por ter uma rentabilidade extremamente baixa, abaixo da inflação, o que não atinge 5% ao ano, portanto você deixa de ganhar mensalmente, o que ao longo dos anos pode ser muito dinheiro perdido.  

5: Pirâmides Financeiras

O último investimento falso e um dos mais perigosos, sem dúvida, pois além de ser ilegal, pode trazer prejuízos enormes. As pirâmides são vendidas com uma promessa de grandes lucros em pouco tempo e pouco trabalho, dependendo de novas pessoas participantes. Esses "investidores" são remunerados por indicações, favorecendo apenas que está no topo da pirâmide, ou seja, os proprietários, que ostentam luxo e riqueza para que os participantes acreditem que também "chegarão lá".

Contatos dos assessores:

Receba por e-mail o contato dos assessores.

Enviar
Desejo receber informações de marketing.
  • dsop educacao financeira
  • www.dsop.com.br/grupo-dsop/

  • A DSOP Educação Financeira é uma organização dedicada à disseminação da educação financeira no Brasil e no mundo, por meio da aplicação da Metodologia DSOP, criada pelo PhD. em Educação Financeira, educador e terapeuta financeiro, Reinaldo Domingos. Para atingir essa missão, a DSOP oferece uma série de produtos e serviços para pessoas, empresas e instituições de ensino, interessadas em ampliar e consolidar seus conhecimentos sobre Educação Financeira. Criada em 2008, a DSOP se firma dia após dia, como principal promotora de conhecimento sobre o tema no Brasil, destacando-se pelo amplo alcance de seus programas, os quais beneficiam cada indivíduo em todo o seu ciclo de vida: infância à idade adulta. Atualmente, a DSOP dispõe de uma rede formada por mais de mil educadores financeiros em todo o Brasil, além da representatividade nos Estados Unidos, África, Ásia, América do Sul e Central, que compartilham da missão de disseminar a educação financeira, romper com o ciclo de pessoas com desequilíbrio financeiro e construir novas gerações e famílias sustentáveis financeiramente.